TOC #18 da Weekly Shonen Magazine (2016)

Capa Digital: Yamada-kun to 7-nin no Majo

Olá para vocês, leitores do Fênix no Sekai. Aqui é o Diego Felipe e estou trazendo até vocês mais uma análise de TOC da Weekly Shonen Magazine.

Antes de começar a análise creio que muitos de vocês podem não entender o significado da palavra TOC (sigla pra Table of Contents). Aos que tem dúvidas sobre o que são as TOCs e como elas funcionam sugiro lerem a matéria do Ivo sobre as TOCs, que pode ser conferida clicando nesse link.

Bem, sem maiores delongas, vamos à TOC.

TOC #18 DA WEEKLY SHONEN MAGAZINE (2016)
NGT48 (Capa)
Yamada-kun to 7-nin no Majo (Página Colorida Digital, 25 pg.)
01. Acma:Game
02. Fuuka
03. Days
Baby Steps (Página Colorida)
04. Fairy Tail
05. Seitokai Yakuindomo
06. Tenohira no Netsu o
07. Enen no Shouboutai
Nanatsu no Taizai (Página Colorida, 24 pg.)
08. Daiya no Ace
09. Infection
Ranker’s High (Página Colorida, One-shot, 62 pg.)
10. Kamisama no Iuutori Ni
11. Area no Kishi
12. Tsurezure Children
13. Muteki no Hito
14. Hajime no Ippo
15. Ahiru no Sora
16. Desert Eagle
17. Kindaichi Shounen no Jikenbo R
Rupodama! (Nunca é Ranqueado)
AUSENTES: Domestic na Kanojo, Real Account e UQ Holder!

PRÉVIA DA TOC #19 DA WEEKLY SHONEN MAGAZINE (2016):
CAPA:  Mayu Watanabe
PÁGINA COLORIDA PRINCIPAL: HoshinoMe* o Tsubutte*, por Kouhei Nagashii (Novo Mangá, 55 pg.)
PÁGINAS COLORIDAS: Nanatsu no Taizai (23 pg.), Real Account (26 pg.)
ONE-SHOTS: Shingeki no Kyojin – Lost Girls (Capítulo Especial da Bessatsu Shonen Magazine)

A capa física foi estampada pelas integrantes pelo grupo de idols NGT48. Um fato interessante é que trata-se do quarto grupo irmão do superpopular grupo AKB48. A página colorida principal e a capa digital ficaram para Yamada-kun to 7-nin no Majo, que apesar do fracasso do anime ainda é bem popular entre os leitores da revista. Nessa edição o mangá chegou ao seu 200º capítulo, um feito muito importante.
As outras páginas coloridas ficaram para o one-shot Ranker’s High (que ganhou 62 páginas nessa edição), o pilar Nanatsu no Taizai (cujo capítulo teve 24 páginas) e para o veterano mangá de tênis Baby Steps. Nessa edição tivemos uma ausência em massa, isto é, três mangás de fora: Domestic na Kanojo, Real Account e UQ Holder!. Ambos provavelmente retornarão na próxima edição.
Bem, agora vamos aos ranquemantos válidos.

Página Colorida: Yamada-kun to 7-nin no Majo
TOP 10:

01. Acma:Game: Em meio a uma gangorra entre posições altíssimas e baixíssimas Acma: Game continua seguro na revista. Seu último volume vendeu pouco mais de 26 mil cópias na semana retrasada, média razoável para os padrões da Shonen Magazine.

02. Fuuka: Fuuka vende em média 70 mil cópias por volume, uma quantidade boa. O mangá é publicado há dois anos e não são pequenas as chances de ganhar um anime mais pra frente. Se isso acontecesse não seria a primeira vez que uma obra de Kouji Seo seria adaptada pras telinhas do Japão. Suzuka e Kimi no Iru Machi, duas das obras anteriores do autor, chegaram a ganhar anime.

03. Days: Ainda não foi anunciada a data de estreia do anime de Days, que provavelmente acontecerá na temporada de julho desse ano (senão em outubro). O mangá é muito querido pelos editores e as vendas dos volumes são boas, podendo até mesmo vir a crescer caso o anime impulsione a compra dos volumes por parte de mais leitores.

Página Colorida: Yamada-kun to 7-nin no Majo (Enquete de Popularidade)

04. Fairy Tail: Fairy Tail continua popular e com moral entre leitores e editores mas com o fim da exibição do anime a obra perderá um pouco da atenção do público. Porém dificilmente o fim do anime afetará a estabilidade da obra, que apesar da queda nas vendas dos volumes ainda é muito rentável por causa dos spin-offs (Fairy Tail chegou a ter até sua própria revista).

05. Seitokai Yakuindomo: Outra vez podemos ver Seitokai sendo ranqueado numa boa posição. O mangá de humor negro é um veterano muito querido por leitores e editores e ainda apresenta capítulos com qualidade o bastante para ter bastante relevância com relação aos mangás publicados na revista.

06. Tenohira no Netsu o: O novato de caratê por enquanto vai conseguindo bons ranqueamentos e parece que sua recepção inicial foi positiva. Mas é cedo pra dizer que o mangá pode ser um sucesso. Será preciso esperar as próximas edições e as vendas do primeiro volume (caso não seja cancelado precocemente) para saber como será a situação do mangá.

07. Enen no Shouboutai: Dos novatos da revista que estrearam recentemente Enen é sem dúvida o mais promissor. Seu primeiro volume já vendeu mais que a média de muitas obras da revista, como Real Account, Fuuka, Acma:Game e Yamada-kun to 7-nin no Majo. E caso as vendas sofram aumento a obra não demorará a ser uma das mais rentáveis da revista de vez. Os editores devem estar muito satisfeitos com a situação de Enen.

08. Daiya no Ace: Um dos pilares da revista, Daiya costuma pegar posições medianas, raramente sendo ranqueado em posições altas ou em posições muito baixas. A obra continua com um bom rendimento em sua segunda fase e o anime continua sendo um êxito em audiência.

09. Infection: Mais uma vez Infection foi ranqueado numa posição mediana. A situação do mangá por enquanto parece estável, embora seja curioso que Infection raramente seja ranqueado em posições muito altas, ainda mais sabendo-se que muitas obras na Shonen Magazine variam bastante suas posições. Por enquanto Infection vai se assegurando no plantel.

10. Kamisama no Iuutori Ni: Posição normal e pouco surpreendente de Kamisama, que consegue ultrapassar a marca das 100 mil cópias vendidas por volume. A primeira parte da obra (Kamisama no Iutoori Ni) chegou a ganhar uma live-action em 2014. Não seria surpresa se com o bom rendimento nas vendas de volumes Kamisama no Iutoori Ni ganhasse também alguma adaptação.

MEIO DA TABELA:

11. Area no Kishi: O veterano mangá de futebol (completará 10 anos em agosto) pode não ser mais tão chamativo ou com grande potencial de rendimento quanto antes mas seus volumes ainda vendem bem (ultrapassam a marca de 100 mil cópias vendidas por volume). Isso garante que o autor tenha a liberdade de continuar conduzindo a obra como bem pretender, sem que a obra corra riscos de cancelamento pelo menos por enquanto.

12. Tsurezure Children: Tsurezure pode não ser uma obra muito chamativa mas continua tendo uma boa recepção do público leitor. Pelo menos por ora não é possível ver Tsurezure correndo riscos de cancelamento. A longo prazo a situação pode mudar mas será preciso esperar para ver como estará a situação do plantel em si.

Página Colorida: Ranker’s High (One-shot)
BOTTOM:

13. Muteki no Hito: Ranqueamento baixo mas pouco preocupante (pelo menos por enquanto) para Muteki no Hito, que continua sendo bem-recepcionado pelo público. Pode-se dizer que tanto Infection quanto Muteki por enquanto vão conseguindo se firmar na revista e conseguindo

14. Hajime no Ippo: Um dos mangás mais ilustres da história da Weekly Shonen Magazine e da editora Kodansha, Hajime no Ippo pode de estar longe do seu auge de vendas mas continua com um enredo de qualidade boa. A obra já não vende como antes mas ainda vende bem.

15. Ahiru no Sora: Não é raro ver Ahiru no Sora aparecer sendo ranqueado no bottom de vez em quando. Mas em termos gerais Ahiru segue firme e forte e com muito fôlego. Mesmo com 12 anos de publicação a obra não sente o peso da idade e seus volumes continuam vendendo muito bem mesmo sem que a obra tenha recebido nenhum tipo de adaptação midiática (provavelmente por vontade do autor).

16. Desert Eagle: Também não é tão incomum ver o novato Desert Eagle entre os cinco últimos (já é a quarta vez que isso acontece). No entanto a situação da obra por ora mostra-se favorável, uma vez que a recepção continua positiva. Por não ser uma obra tão rentável ou promissora quanto outros novatos (seu primeiro volume não vendeu muito) é bem provável que Desert continue variando suas posições com frequência.

17. Kindaichi Shounen no Jikenbo R: Nessa edição Kindaichi voltou a pegar uma posição na parte mais baixa do sumário. Isso não preocupa quanto à estabilidade do mangá, que continua vendendo bem e cujo anime ainda tem boa audiência. Kindaichi está seguro na revista.

Página Colorida: Ranker’s High (One-shot)

Bem, pessoal, essa foi mais uma análise de TOC da Weekly Shonen Magazine. Até a próxima!