Amakunai Karera no Nichijo Wa

Primeiro Impacto #2 – Amakunai Karera no Nichijo Wa. (Manga) + Plus!

O Primeiro Impacto na sua essência é um primeiras impressões de mangas, ou até mesmo de light novels. Em que os seus diferenciais são que:
– Só vão ser mangas/LN referentes ao presente ano;
– Numa única edição posso trazer um manga com primeiras impressões completas, e um outro com umas primeiras impressões mais resumidas.

Desde já se estiverem a se perguntar sobre o “Plus!” no titulo é referente ao que falei sobre a possibilidade de fazer umas primeiras impressões mais resumidas sobre outro manga/LN que não fosse o indicado. Sempre que tiver esse Plus! no titulo é referente a isso.

Ou seja, nesta edição irão haver duas primeiras impressões. O principal é um manga shoujo chamado, Amakunai Karera no Nichijo Wa. Já o outro é um isekai chamado de Sekai Saikyou no Assassin, isekai kizoku ni tensei suru.

Amakunai Karera no Nichijo Wa.

Dados

Género: Romance, Vida Escolar, Shoujo
Autor: NOGIRI Youko
Artista: NOGIRI Youko
Tipo: Manga
Capítulos analisados: 1
Revista: Dessert
Editora: Kodansha
Títulos alternativos: Their daily lives are not sweet

Sinopse

No primeiro dia de escola Midori perde a sua carteira, a qual lhe é devolvida por 3 rapazes, não sem antes cruzarem os seus olhares. A partir dai a sua vida fica presa a esses estranhos rapazes, já que o diretor da escola a obriga a ajuda-lo a regressá-los a escola. Poderá ela convencer-lhos a regressarem á escola.

Roteiro

Quanto ao plot este 1º capitulo teve os seus pequenos problemas, ao seguir os padrões de mangas shoujo. Como a heroína em problemas, que é salva pelo protagonista cool, do qual se apaixona. Não foi assim tão preto no branco, mas o inicio foi basicamente isso. Para além de que algum do desenvolvimento que ouve ao longo do capitulo também foi padrão. Como o personagem cool menosprezar a heroína mal se conhecem. Mas isso foram situações pontuais.

Mas mesmo assim, a autora conseguiu trabalhar bem os clichés neste capitulo. Como também desenvolveu o capitulo de uma forma que eu não esperava. Mais precisamente, no que se refere ao plot da heroína trazer de novo os 3 rapazes para a escola. Eu já me estava a preparar-me e tudo para uma longa jornada de vários capítulos, mas não, foi tudo resolvido neste mesmo capitulo, e de forma bastante bem feita, digo desde já. Tanto que nem senti que a leitura fosse chata, maçadora ou prolongada demais, mesmo o capitulo tendo 79 paginas.

No geral, no que toca ao roteiro, vê-se que o autor pode vir a usar bastante dos cliches já muito usados no género, mas que ao menos consegue trabalhá-los de forma a que não fiquem chatos ou aborrecidos.

Personagens

No que se refere aos personagens, neste primeiro capitulo já deu para ter mais ou menos um panorama geral de como eles podem ser.

Quanto aos 3 protagonistas, esses ainda não deu muito para os conhecer. Estando por agora bastante genéricos. Mas ao menos com os 2 de cabelo mais claro já dá para ter certo tipo de empatia, dando para ver que não são de todo mau carácter, e que contam tanto com os seus pontos positivos como negativo.

Já o principal de cabelos negros, é uma pedra no sapato. Pode ver-se que têm os seus pontos positivos, mas os negativos ressaltam-se tendo em conta que dos 3 ele é o mais chato, e se calhar o que menos deve ter razões para isso.. Para além de que infelizmente deve ser o que vai ficar com a heroína, mesmo sendo o que menos vai merecer… Rezo para estar errado e para que a autora saiba lhe dar um bom desenvolvimento, ainda mais se o final romântico for com ele.

Agora a heroína foi sem duvida a que mais me surpreendeu. Têm o velho cliché que quase todas as heroínas de shoujo têm, de ser uma meia cabeça oca. Mas têm um caracter bem forte quando necessário. Para além disso também não fica deprimida por qualquer coisa, ou anda com um sorriso gigantesco 24h/7d, fugindo de novo, de um dos problemas que vejo quando encaro heroínas de shoujo. No geral a impressão que me deu dela é ser uma personagem mais pé no chão, não vou chegar a dizer “realista”, mas sem duvida que a achei uma heroína muito melhor do que em outras obras do género shoujo (mesmo não sendo muitas).

Outros 2 personagens de destaque que chegaram a aparecer foram o diretor e o irmão da heroína. E foram 2 personagem que tiveram o seu momento, e que demonstraram ter umas personalidades bastantes interessante e até carismáticas. Espero que a autora não os chegue a descartar, e lhes vá dando algum destaque de vez em quando.

Arte

Este foi mais um dos pontos que se destacou. Com um traço muito limpo e bonito, como estão a poder ver nas imagens que fui metendo. Tal como na edição anterior, não tenho muito mais a destacar em relação a este ponto.

Entretenimento

Em relação ao entretenimento que o capitulo me proporcionou é tal como já tinha falado acima. Foi uma leitura bastante agradável e fluída, não chegando a parecer de todo pesada, mesmo tendo 79 paginas. Em conclusão, fez um bom trabalho, em relação a este ponto.

Potencial

Mesmo eu tendo gostado bastante deste primeiro capitulo não vejo um grande potencial para a serie.

Tanto no que respeita a sua longevidade, isso por 2 motivos. Sendo o facto de que a própria historia não me parece ter potencial para ficar interessante a longo prazo, ou seja, se a autora começar a enrolar acredito que a serie irá começar a perder bastante qualidade. Outro ponto é que parece que a própria autora não faz series muito longas.

No que respeita a qualidade, mesmo se ficar apenas como uma serie curta, não acredito que o manga chegue a um nível de qualidade excelente. Mas dá pelo menos para esperar por uma obra de no mínimo, boa qualidade.

Geral

Mais uma vez, se eu tiver que enquadrar o capítulo num sistema de notas, baseado nos 5 parâmetros destacados, acho que lhe daria um 7,25 de 10 (nota tirada a olho), ou seja, um “bom”.

Este primeiro capítulo não demonstrou, para mim, ter pontos que se destacassem negativamente, o que naturalmente é bom. No máximo teve a questão do “potencial”, mas isso também é algo bastante ambíguo, dessa forma não o puni muito por isso. Já os restantes parâmetros até que se destacaram positivamente. Boa arte, roteiro bem trabalho, personagens que dão para o gasto, e um momento de leitura agradável. Desta forma acho que é justo em lhe dar uma boa nota, pelo menos na minha visão.

Para quem não têm certo preconceitos com o género Shoujo, acho que devia dar uma chance de leitura. Já aqueles que têm, acho que era melhor se manterem longe. Outros que se podiam manter longe, são aqueles que não gostam de leituras mais demoradas, e com isto eu me refiro, não há parte da historia, já que com este primeiro capítulo nem dá para ter uma ideia se a historia vai ser “rápida” ou “lenta”, mas refiro-me sim ao facto de o manga ser publicado numa revista mensal, somado a uma possível demora das scans, a sua leitura pode acabar por ser bastante demorada.

Por fim, podem ler a obra em espanhol, aqui. Caso saibam se há alguma scan que traga o manga em português é só avisar.

Plus! #1: Sekai Saikyou no Assassin, isekai kizoku ni tensei suru

Aqui no “Plus!” irei analisar os capítulos em causa da mesma forma que faço na matéria principal, analisando cada um daqueles 5 parâmetros, só que de forma mais curta.

No entanto, antes disso vou falar algo a respeito dos capítulos que vou comentar. Sendo eles o 0 e o 1.1. O que pode parecer muito, mas na verdade não é o caso, cada um dos capítulos têm bem poucas paginas, contabilizando no total 27 paginas, ou seja, muito pouco conteúdo, por isso é que está aqui no Plus! porque mais do que umas primeiras impressões, isto mais é uma antevisão do que autenticamente está por vir.

Dados

Género: Ação, Aventura, Fantasia, Harem, Romance
Autor: TSUKIYO Rui
Artista: SUMERAGI Hamao
Tipo: Manga
Capítulos analisados: 0 e 1.1
Revista: Young Ace Up
Editora: Kadokawa
Títulos alternativos: Ansatsusha wa Tensei; The World’s Best Assassin, Reincarnated in a Different World as an Aristocrat

Sinopse

O filho mais velho do aristocrata assassino Towerhades. A habilidade, experiência, conhecimento da vida anterior, magia, tudo o que faz crescer o seu poder como um assassino. Excelentes assassinos passam. Ele era geralmente admirado como o senhor ideal, e por trás dele havia uma lâmina como um aristocrata assassino.

UnionMangas

Eu coloquei a sinopse por mera formalidade, porque nestes 2 primeiros capítulos ele ainda não chegou sequer ao novo mundo, onde vai reencarnar.

Nós dois primeiros capítulos, apenas foi nos dada uma introdução de como ele morreu no seu mundo. A parte de convocação, por parte de uma Deusa, a qual lhe diz que o pode reencarnar noutro mundo, no entanto para isso ele têm que aceitar a missão de matar o herói.

Personagens

Neste caso vou começar por falar nos personagens, tendo em conta que é capaz de ser o fator mais determinante, para mim, nestes 2 capítulos. Sendo que o restantes, são bem pão pão queijo queijo (ou seja, simples).

Mas mesmo dizendo “personagens”, só foram 2 que apareceram nestes capítulos. Sendo eles o protagonista, e a Deusa que o convocou, no entanto esta não deve ser uma personagem recorrente daqui para a frente, desta forma vou falar primeiro dela.

E sem duvida ela é uma troll nata, sendo que ao longo de toda a explicação que dava ao protagonista, ela estava a comer/beber uma coisa diferente a cada pagina que passava, mas não pensem que ela é idiota, já que ela parece ter todo um plano por detrás do assassinato do herói. Isso torna possível que se possa vir a tornar uma pior personagem, para mim, mas cada coisa a seu tempo. Neste momento é sem duvida uma personagem bastante carismática e divertida de ver, veremos se o autor consegue criar outros personagens secundários do mesmo calibre.

Mas sem duvida que o fator principal decisivo que me fez olhar com outros olho o manga foi o protagonista. Uma historia com um antigo assassino, em que o objectivo principal é matar o herói, têm tudo para ter aqueles personagens principais totalmente dementes que sai matando meio muito, como se tivessem alguma razão valida para o fazerem, quando nem sempre é bem assim.

Mas surpreendentemente parece não ser o caso, já que o protagonista mesmo sendo um assassino ainda parece ter alguma cordura e senso de moral mínimos, como também se nota toda a maturidade que têm (fazendo jus há idade que parece ter). Digo isto tudo, pela aparente tentativa de ele arranjar uma alternativa, sem ter que matar o herói. Além disso, e também muito importante, mesmo ele tendo sido traído e assassinado no seu mundo pela organização na qual ele trabalho a vida toda, com toda a sua lealdade, ele não carregou (aparentemente) para a sua nova vida, todo um ódio e malícia gigantescos. Em vez disso, ele levou uma mentalidade mais equilibrada, por assim dizer, que foi a de viver pelo seu próprio bem, tendo em conta o que ele foi e o desfecho que teve, acho que é um bom principio.

Como seja, tenho grandes expectativas neste protagonista, e espero que não sejam traídas ao longo da obra!

Roteiro

É difícil falar a respeito deste ponto com apenas estes dois capítulos.

Mas só o facto de “matar o herói”, não ser apenas uma fachada para haver massacres na obra já me agrada. Sendo até bastante credível, após a explicação, mesmo que simples, que ouve.

Além disso, a obra parece que vai manter o padrão atual de um protagonista bastante overpower desde um inicio. Só espero que o autor saiba balancear isso, e criar bons momentos de tensão e adversários há altura.

Arte

Em termos visuais a arte é bem limpa e bonita, o que me agrada bastante. Para além disso, o artista consegue criar expressões faciais bastante boas. Como também também agilizar a sua arte, para criar momentos “chibe”, em algumas cenas de comédia, o que lhe achei muito graça para ser sincero.

Entretenimento

Nada demais, os capítulos foram bons, mas foram basicamente só de explicação. Não ouve nada de particularmente espectacular.

Potencial

De novo outro ponto que não posso avaliar com muita precisão por serem apenas 2 capítulos. Mas se conseguir entregar batalhas balanceadas, com momentos tensos, bons personagens, e um personagem mais “obscuro” sem ser lunático, para mim têm tudo para ser uma grande obra. Mas claro, isso seria o ideal para quase todas as obras, e neste momentos é atirar no escuro.

Geral

Irei lhe atribuir uma nota também a este, mas como ainda só têm 2 capítulos vou ser bem seco. Desta forma então acho que um 7 está bom por agora.

Ainda é muito sedo para tirar conclusões. Mas este protagonista sem duvida me deu esperanças de poder ver um manga mais dark, sem ter que estar a surtar devido ao próprio protagonista.

Por fim, para todos aqueles que ainda não estão saturados de isekai este acho que este pode ser um bom manga para ler no futuro, mas nem vou dizer para começarem a ler agora, devido ao pouco material que têm! Mas tal como o manga anterior, não acho que esta seja uma boa obra para quem quer uma leitura mais ágil, já que para além de poder ser um manga mensal ainda vai contar, aparentemente, com poucas paginas por capítulo.

Podem ler o manga em português, aqui, ou em espanhol, aqui.

E é isso pessoal, o que acharam deste formato de analise? Gostaram, não gostaram? Muito longo? E os mangas, já tinham lido algum? Comentem ai em baixo!

E caso queiram ver mais posts desta coluna, é só irem aqui.